Início do conteúdo

01/12/2017

Bela e perigosa

por Alexandre Ressurreição

As festas de fim de ano vão se aproximando e já virou tradição nas decorações de shoppings e na casa de diversas famílias a utilização da Poinsétia. Também conhecida como: Flor-de-Natal, Bico-de-papagaio e Rabo-de-arara, a planta – de nome científico Euphorbia pulcherrima – é a preferida para os arranjos e enfeites desta época, por dar um toque festivo nos mais variados ambientes com sua coloração verde e vermelha. Porém, por trás de tanta exuberância, esconde-se um grande perigo: a planta é tóxica.

 

As intoxicações com a Poinsétia podem ocorrer durante as atividades de poda ou através de uma ingestão acidental. A seiva leitosa da planta ao entrar em contato com a pele e mucosas pode causar processos inflamatórios como edema, coceira e dor. Em contato com os olhos, pode haver lacrimejamento e dificuldade de visão. Já a ingestão pode causar náuseas, vômito e diarreia. 

 

Para evitar esses eventos desagradáveis, que podem interromper suas comemorações para sair em busca de ajuda médica, são necessários alguns cuidados, principalmente em relação às crianças. Os pequeninos são muito curiosos, gostam de experimentar o mundo com as mãos e colocam com frequência objetos na boca. Então, a atenção com eles precisa ser redobrada.

 

Sempre quando possível, ensine às crianças que planta não é brinquedo e deve ser apreciada apenas observando-a. A informação é a melhor forma de prevenir esses acidentes. Além disso, dentro das residências, mantenha todas as plantas ornamentais longe do alcance das crianças pequenas.

 

Adotar essas medidas pode parecer exagero, mas não é. As últimas estatísticas, divulgadas pelo Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox), mostraram que, só em 2015, para cada 100 pessoas que sofreram acidentes com plantas, cerca de 60  foram crianças de 0 a 9 anos. Em anos anteriores, a proporção foi semelhante. São números bem alarmantes.

 

Cabe ressaltar que o risco desses acidentes pode aumentar nos momentos em que a rotina da casa muda, por exemplo, quando a família recebe visitas, ou durante festas, ocasiões em que a vigilância sobre os pequeninos é reduzida. Então, manter os ambientes seguros evita eventos indesejados.

 

O Ministério da Saúde disponibiliza o telefone 0800 622 6001 para auxiliar população e profissionais de saúde nos eventos de intoxicação. A ligação é gratuita e o atendimento é realizado 24 horas por dia.

Voltar ao topoVoltar