Início do conteúdo

09/03/2016

Agrotóxicos em debate

por Alexandre Ressurreição

Os agrotóxicos, direta ou indiretamente, estão presentes na vida de grande parte da população que manipula essas substâncias ou que consome produtos provenientes de tecnologia que as utiliza. A discussão deste tema é de interesse de todos, principalmente em função dos riscos que os agrotóxicos trazem à saúde da população. E, para abordar o assunto, o Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) fez uma série de reportagens que relacionou os principais aspectos acerca desta temática: riscos da exposição ocupacional, que podem levar à morte do trabalhador; subnotificação dos casos de intoxicação por agrotóxicos, que mascaram um problema grave de saúde pública; a controvérsia sobre o uso seguro de agrotóxico; o desafio de se comprovar na justiça uma intoxicação por agrotóxico; a agroecologia como alternativa para um cultivo agrícola mais sustentável.

 

As reportagens tomam como ponto de partida a pesquisa de Rosany Bochner, coordenadora do Sinitox, que apresenta em seu trabalho uma proposta de vigilância sanitária e epidemiológica para intoxicações por agrotóxicos. Rosany utiliza como evento sentinela os óbitos decorrentes de intoxicações ocupacionais por agrotóxicos registrados pelo Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), entendendo que esses óbitos não devem ser enxergados como casos isolados, uma vez que existem outros trabalhadores exercendo as mesmas funções e expostos aos mesmos riscos do contato permanente com os produtos tóxicos. Portanto, devendo-se haver ações de vigilância que investiguem as condições de trabalho onde os casos ocorreram, bem como a verificação do uso de equipamentos de proteção individual, incluindo suas trocas periódicas, e a realização de exames específicos para identificar intoxicação por agrotóxicos, em especial nos trabalhadores que estejam realizando as mesmas atividades da vítima.

 


 

Confira a série de reportagens “Agrotóxicos: a história por trás dos números”, do Icict/Fiocruz.

 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

 


 

Leia na íntegra o artigo "Óbito ocupacional por exposição a agrotóxicos utilizado como evento sentinela: quando pouco significa muito", de Rosany Bochner.

Download: Artigo

Voltar ao topoVoltar